×

EDITORIAL: Presidente quer competir com SpaceX mas mal paga para a AEB o suficiente para contratar um voo de Falcon 9

EDITORIAL: Presidente quer competir com SpaceX mas mal paga para a AEB o suficiente para contratar um voo de Falcon 9

EDITORIAL: Com a recente contratação da Telebrás para o fornecimento de internet em detrimento da Starlink, ficou claro um grande problema, a capacidade da empresa estatal de fornecer esse serviço com qualidade.

Em reportagens anteriores, a REVISTA FOGUETES BRASILEIROS abordou o grave comprometimento do orçamento federal destinado a atividades espaciais no Brasil, para efeito de comparação, hoje o Brasil não conseguiria lançar um novo SGDC (Satélite usado pela Telebrás para fornecer internet), o satélite custou R$1,3 Bilhão de reais e foi comprado da França lançado pelo foguete Ariane 5 em 2017.

O orçamento federal destinado a agencia espacial brasileira é de R$ 135 milhões de reais, somente um lançamento da SpaceX custa de 60 a 120 milhões de dólares, a depender da missões, para concorrer dessa forma o Brasil precisaria mudar sua politica espacial completamente.

Hoje o PNAE, (Programa Nacional de Atividades Espaciais) prevê o lançamento de um SGDC-2, esse construído 100% no Brasil, mas ele só poderia existir caso o governo destine R$13 Bilhões de reais durante 10 anos, isso para ter um programa espacial minimamente decente, coisa que não temos

Não podemos esquecer que o acidente de Alcântara, que aconteceu em 2003, teve um de seus causadores a falta de orçamento que o programa tinha na época, isso levou a morte de 21 técnicos que trabalhavam na construção do único foguete brasileiro que chegou perto de ser um lançador de satélites.

Hoje a tecnologia espacial brasileira vive de tirar leite de pedra, cientistas e técnicos lutam por um programa que nem o governo (NENHUM GOVERNO) e nem a população jamais se importou de verdade

Em 2021 foi lançado o Amazônia-1, para monitoramento da amazônia, precisou de mais de 10 anos de desenvolvimento para que ele chegasse ao espaço, e não foi por culpa do projeto, ele poderia ter sido construído em poucos meses se tivesse o orçamento necessário, ele demorou todos esses anos para conseguir usar o pouco de cada centavo que gotejava anualmente no orçamento do INPE, hoje o amazônia-1b está sendo construído no INPE, e será lançado por volta de 2026, e só será lançado rápido por estar sendo construído basicamente de restos da construção do amazonia-1 original, as chamadas, peças sobressalentes. Esse sofrimento todo para um programa já estabelecido, que é o programa de monitoramento da amazônia feito pelo INPE.

Hoje a Telebrás possui 1 satélite de telecomunicações, o SGDC-1, que é metade civil e metade militar, ele foi concebido após a descoberta de espionagem por parte dos norte-americanos às telecomunicações sigilosas do governo federal durante o governo Dilma, sua metade civil foi uma manobra burocrática para que os militares pudessem usar do orçamento do Ministério de Telecomunicações somado ao orçamente da Agencia Espacial Brasileira mais o orçamento da Força Aérea Brasileira para assim conseguir comprar o satélite bilionário, sua parte civil nunca foi utilizada em sua totalidade, passando por problemas no fornecimento de antenas para usar da internet do satélite para problemas em se ter antenas para falar com o satélite em si. Sua parte militar ja é usada em totalidade e se provou segura com o tempo, sendo essa a sua “verdadeira” função. Agora se a Telebrás conseguir utilizar do satélite para dar internet aos moradores da amazônia, principalmente a escolas, como o programa que utilizaria a Starlink dizia ser, será uma internet limitada e com alta latência (características comuns de satélites geoestacionários). além de depender exclusivamente de um único satélite, que pode dar seus defeitos e tem limite de quantos aparelhos pode conectar simultaneamente.

Se o governo federal realmente quer uma INTERNETBRÁS como está sendo noticiado, ele deve primeiro dar a Agencia Espacial Brasileira e a Telebrás a capacidade de fornecer esse serviço, e se o governo realmente quer competir com a SpaceX, não vai ser com um orçamento equivalente ao de uma fabrica de travesseiros que ele vai conseguir isso

Programas espaciais são caros mais dão retornos incalculáveis, mas a forma que o Estado Brasileiro foi constituído impede que qualquer um olhe além das soluções rápidas

Share this content:


Descubra mais sobre Revista Foguetes Brasileiros

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

9 comentários

comments user
Erick

Uma coisa é certa: essa história de “InternetBras” é balela do Poder360. A notícia mais antiga a usar esse nome, cujo autor, 1 hora depois, apareceu com o “furo”, simplesmente diz: “Uma opção seria o governo criar sua própria rede de satélites, desenvolvendo uma espécie de InternetBras, ou incentivar alguma empresa a montar o sistema –o que demandaria muitos recursos.” https://www.poder360.com.br/governo/governo-pretende-prover-internet-para-escolas-remotas/

comments user
Jorge

EDITORIAL: Presidente quer competir com SpaceX mas mal paga para a AEB o suficiente para contratar um voo de Falcon 9
Não entendi a intenção de usar “Presidente” no título, acho quê ficarão mau acostumado de ver uma gestão passar sem fazer na de bom, preferem criticar a gestão do país em pleno crescimento. Uma matéria quê não foi escrita no período anterior em quê nada foi feito pelo setor aeroespacial , nem pelas forças armadas. Só vi balela. Fala do passado! Em quê tudo caminhava para evolução, antes do incidente do incêndio! Vi coisas esdrúxulas acontecendo no passado e me parece quê aquilo era melhor quê a atualidade!

comments user
Jorge

Quem comprou os caças Gripen para o Brasil?
Durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, o Brasil acertou a compra de 36 caças suecos Gripen para a FAB com o objetivo de ter aeronaves mais modernas na defesa do espaço aéreo do país. O acordo prevê a transferência de tecnologia e a futura fabricação das aeronaves de combate no Brasil.11 de abr. de 2023

RIO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai entregar nesta sexta-feira, 12, o segundo submarino construído pelo Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) – iniciativa que teve origem em acordo firmado com a França, em 2008, no segundo mandato do petista.10 de jan. de 2024

O que aconteceu com AEB?
Anteriormente, o programa espacial esteve sob o controle dos militares brasileiros; ele foi transferido para o controle civil em 10 de fevereiro de 1994. A AEB sofreu um grande revés em 2003, quando a explosão de um foguete matou 21 técnicos.

Até o presente momento a maioria das melhorias no país militarmente e tecnológicos vieram do partido da gestão atual! Queria entender o amor,idolatria,pelo quê sofremos na gestão anterior!!!!

comments user
Fernando Rocha Lacourt

Rsrsrsrsrsrsrrs, hahahahah, hahaha….essa é mais antiga que meus avós….fica mais difícil ainda com o PT no meio. Para começar, é uma empresa ou instituição estatal. Nosso dinheiro sabemos para onde vai. Lembra dos calotes na ISS? E dos foguetes junto a Ucrânia (salvo engano) quem estava no governo? Esquece. O Brasil só avançará quando o povo realmente acordar e cobrar… claro, sem estatais

comments user
Fernando Rocha Lacourt

Vms ser realistas. Os governos PT só pegam carona. Por favor meu caro, se informe antes de falar besteira. Os caças e outras coisas mais estavam em processos de compra e pesquisas anteriormente. Estude antes de falar bobagens e defender essa turma. Nossos cérebros infelizmente estão trabalhando fora pq esse país e seus gestores não valorizam. Vai morar na cuba e nos países que vc idolatra e deixa esse país crescer nas mãos de quem realmente faz

comments user
Jorge

Kkkkkkk, cita exemplo!
Alguém falou em PT?
Alguém falou em política?
So um ( 1) exemplo,
Um (1 ) feito “Bom” Não estou falando em liberar arma para
” população “.
Quem precisa estudar e adquirir cultura e vc!
Falei da falta de respeito em colocar um representante de estado na chamada da matéria para atrair atenção do leitor!
Citei exemplos quê fortaleceram às forças armadas do país!
Matar cidadãos por falta de vacina e oxigênio e fácil!

comments user
Jorge

https://www.rfi.fr/pt/brasil/20141027-saab-finaliza-venda-de-cacas-grippen-au-brasil

Tem mais, e só pesquisar antes de ofender uma pessoa.

Nem vou colocar tudo, só um pouquinho. Para não machucar!

comments user
Arthur

Duvido muito que isso de certo. Só daria certo se o Lula começasse a investir no programa espacial brasileiro pesado. Desenvolvendo foguete lançador de satellite e produzir esse tipo de satellite em massa. O que é muito distante hoje.

comments user
Jorge

Bom dia, achei mais UM (1) feito do Governo anterior, este explica melhor os fatos quê procuram! Siga o link.

https://www.comciencia.br/a-base-espacial-de-alcantara/

Comente!

Descubra mais sobre Revista Foguetes Brasileiros

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading