×

Microrrede de Energia Elétrica Inteligente é inaugurada no Espaçoporto de Alcântara

Microrrede de Energia Elétrica Inteligente é inaugurada no Espaçoporto de Alcântara

Fonte: Gov.BR/AEB

A iniciativa conta com a participação da Equatorial Energia, AEB, ANEEL, UFMA e FAB

correu, nesta sexta (16), a inauguração da Microrrede de Energia Elétrica Inteligente do Espaçoporto de Alcântara, localizado no Maranhão. O Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) surgiu de uma iniciativa da Agência Espacial Brasileira (AEB), junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Por se tratar de uma iniciativa de P&D com recursos do setor elétrico, foram contatados, para realizar o projeto, professores e especialistas do Instituto de Energia Elétrica (IEE) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Eles realizaram estudos e pesquisas, a fim de ampliar o conhecimento sobre as necessidades do município de Alcântara relacionadas ao setor.

A Microrrede Inteligente é fruto de uma interlocução entre a AEB e a ANEEL, para estruturar um projeto que atendesse as demandas de energia elétrica do Espaçoporto de Alcântara, por meio da Lei n° 9.991/2000, que prevê investimentos em P&D, no âmbito do setor elétrico brasileiro. 

A iniciativa partiu da AEB que, ainda no primeiro semestre de 2019, procurou a ANEEL para apresentar os desafios que o Espaçoporto de Alcântara enfrentaria, em termos de energia, nos anos vindouros. Na ocasião, discutiram-se questões de eficiência energética, qualidade de energia e garantia de suprimento, entre outros temas. Discutiu-se, por fim, a viabilidade de se estruturar um projeto de P&D, no âmbito Lei n° 9.991/2000, com a utilização de energias renováveis para suporte às operações do Centro. Em decorrência desse encontro, realizaram-se outras reuniões técnicas que possibilitaram a formatação de uma proposta de projeto.

Após essas tratativas, no segundo semestre de 2019, a ANEEL iniciou a estruturação do projeto juntamente com a Equatorial Energia. Em maio de 2022, foi emitido, pelo IBAMA, o licenciamento ambiental, uma vez que, para a instalação das 2.880 placas solares, foi necessária a utilização de uma área de 1,65 hectares (16.500m2).

“Essa iniciativa pioneira uniu entidades do setor espacial, do setor elétrico e da academia, proporcionando uma ação inovadora em região carente de infraestrutura. Graças à acolhida da Aeronáutica, via seu Estado-Maior (EMAER), do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), viabilizou-se significativa melhoria na confiabilidade do suprimento de energia elétrica, via fonte alternativa de reduzido impacto ambiental”, afirma o presidente da AEB, Carlos Moura.

O projeto do Grupo Equatorial Energia, empresa responsável pela construção, pesquisa e desenvolvimento da microrrede nas dependências internas do Espaçoporto, engloba o fornecimento do BESS (Battery Energy Storage System), em parceria com a fabricante de equipamentos elétricos WEG Automação.

A disseminação do uso da energia solar com sistemas de armazenamento busca garantir segurança, qualidade e resiliência no fornecimento de energia durante os lançamentos de foguetes. Além disso, também contribui para a redução de impactos ambientais, visto que o consumo total de energia elétrica será reduzido e o consumo de diesel será eliminado com o uso dos sistemas de armazenamento. 

O sistema de armazenamento contará com baterias de tecnologia de íons-lítio com potência instalada de 1MW e 1MWh de capacidade de energia armazenada. Esse fornecerá uma fonte confiável de energia para as operações do CLA, durante momentos de elevada criticidade. 

Share this content:

1 comentário

Publicar comentário