×

Por que tem um foguete sul-coreano sendo lançado do Brasil? Veja:

Por que tem um foguete sul-coreano sendo lançado do Brasil? Veja:

Por que um foguete da Coreia do Sul veio ao Brasil para ser lançado? Desde quando o Brasil tem capacidade para lançar foguetes?

Bom para responder isso vamos voltar no tempo. Em 1983 era fundada na isolada cidade de Alcântara, no Maranhão, uma base militar para testes e operação de foguetes lançadores de satélites, essa base fazia parte da MECB, Missão Espacial Completa Brasileira, que incluía um satélite nacional, lançado de uma base nacional por um foguete nacional, de lá pra ca houve muita história, incluindo 21 mortes (Veja Aqui), mas hoje uma empresa coreana se prepara para usar a base, como isso aconteceu

Acordo de Salvaguardas

A muitos anos é organizado com os EUA um tratado de Salvaguardas Tecnológicas, onde o Brasil se compromete a não roubar tecnologia americana, mas, por que isso? Cerca de 80% das peças de satélites do mundo são fabricadas pelos EUA, e essa tecnologia é sensível, E se o Brasil pretendia usar seus foguetes próprios para lançar satélites de outros países, precisava assinar esse tratado.

Em 2019 esse tratado foi finalmente assinado, porém, estendido para foguetes, o que foi idealizado pelos governantes é que a base seria usada como um espaçoporto para todos alugarem e usarem para lançar seus próprios foguetes, assim como o Kennedy Space Center e o Spaceport America

Capacidade da Base de Alcântara

Mesmo nunca conseguindo fazer um voo orbital da base, o Brasil já lançou centenas de foguetes de pequeno porte do local. Alcântara também tem clima estável e uma geografia única, além de ter 107 Graus livres para lançamento, podendo lançar para orbitas polares e equatoriais, além disso, Alcântara está próxima do equador, sendo assim, por causa do momento gerado pela rotação da terra, os lançamentos equatoriais podem economizar até 30% de combustíveis

Onde entra a Coréia nisso?

Estando a Base aberta para o mundo alugar, algumas empresas foram selecionadas para utilizar partes da base, 2 americanas, 1 canadense e 1 Sul-coreana, sendo a Sul-coreana INNOSPACE que ganhou a Plataforma de Lançamentos do antigo VLS e do futuro VLM/VS50.

Agora a base está a poucos passos de ter o seu primeiro voo orbital? Ainda não, o primeiro voo da Innospace ainda é um protótipo que fará um pequeno voo suborbital, mas ja em 2023 teremos o primeiro voo orbital, não existe data oficial para o voo, mas a innospace publicou que a janela de lançamento é entre 14 e 21 de dezembro

Share this content:

Publicar comentário